terça-feira, 25 de março de 2008

Unidades Ensino Estruturado

Listagem das Unidades de Ensino Estruturado - DREN


Agrupamento - Escola
Gomes Teixeira - EB1 Bom Sucesso/EB2.3 Gomes Teixeira
Valadares - EB1 Lagos/EB2.3 Valadares
Sophia de Mello Breyner - EB1 Matosinhos/JI Matosinhos
Triana Santeaão - EB1 Boucinha
Gonçalo Mendes Maia - EB1 Maia/EB2.3 Maia/Sec Maia
Leca da Palmeira - EB1 da Viscondessa
A-Ver-O-Mar - EB1 A-Ver-O-Mar
Cerveira - EB2.3 Cerveira
Fernando Tavora Fermentões - EB1 N Sra Conceição/EB1 Fermentões
Nascente do Oeste - EB1 Gualter
Montelongo - EB1 Matriz/JI Matriz
Foz do Neiva - EB1 Chafe

2 comentários:

Mário Relvas disse...

São algumas, mas muito poucas.Qual a componente técnica e pedagógica para o autismo?...


Fica aqui esta informação:

Anjos de Barro chega à net com download gratuito

Obra de 86 de José Maria Mayrink, do Estado, continua atual

Tamanho do texto? A A A A
Lançado originalmente em 1986 pela EMW Editores, Anjos de Barro, de José Maria Mayrink, é um livro-reportagem sobre ''crianças especiais''. ''Nem sobre deficientes nem sobre excepcionais, mas especiais'', diz Mayrink, repórter especial do Estado. Passados quase 20 anos da primeira publicação, houve mudanças em relação às idéias e aos tratamentos que cercam os indivíduos com deficiência.

Mas o impacto de descobrir que um filho é deficiente continua surpreendente e forte. ''Pais e parentes buscam amparo no exemplo do outro, depois que se deparam com a notícia.'' Em vez de reeditar o livro-reportagem, cuja procura é grande atualmente, José Maria Mayrink, autor também de Vida de Repórter, decidiu colocar o conteúdo integral do livro na internet. Ele está disponível para download gratuito no site da Geração Editorial - www.geracaobooks.com.br.

Dividido em 15 capítulos e feito em seis meses, Anjos de Barro (190 págs.) se refere aos portadores de síndrome de down. Ele trata, no entanto, de outros problemas: deficiências visuais, auditivas, físicas, autismo, paralisia infantil, nanismo, diabete juvenil, entre outras. Mayrink também se preocupou em falar dos superdotados e do amor entre indivíduos especiais.

O prefácio é escrito pelo cartunista Henfil, que nele alertou pela primeira vez para o risco que os hemofílicos corriam de contrair HIV em transfusões de sangue. Henfil conta, por exemplo, como, desde criança, ele e os irmãos Chico e Betinho já sofriam com a doença que impede a rápida coagulação de sangue e com a brincadeira dos colegas que diziam que os três irmãos tinham ''sangue de barata''. Esse prefácio entre o comovente e o gracioso, por relatar em detalhes as dificuldades pelas quais passam os portadores de hemofilia, é considerado como mais um capítulo de Anjos de Barro, segundo José Maria Mayrink.

PRECONCEITO

''Embora exista uma consciência melhor da sociedade, e das famílias, o preconceito ainda existe, sobretudo no mercado de trabalho.'' Para reeditar o trabalho, Mayrink pretendia fazer uma revisão completa dele. Do contrário, não sentiria que o trabalho sairia honesto. A dificuldade é que alguns entrevistados já morreram e instituições fecharam as portas, enquanto outras ''mudaram para melhor'', além dos avanços científicos e medicinais.

Em um programa da Oboré - Projetos Especiais em Comunicações e Artes, parte da atualização foi realizada por estagiários de jornalismo, em 2001, e seria anexada à reedição. ''Mas para reeditar era preciso voltar a todos os personagens e, para algumas famílias, falar de quem já morreu era doloroso'', diz o autor. E, por meio dessa iniciativa generosa, Mayrink pretende amenizar a dor e a surpresa do impacto de quem tem um ente querido carente de cuidados mais especiais.

saudações

Anónimo disse...

Por acaso não me arranja as escolas de referências para cegos?

Por causa da minha menina de 8 anos q é um crime levá-la para longe da família diariamente...

Bom trabalho , Fernando